Planeta (astrologia)

Da Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para a navegação Ir para a pesquisa

O significado de planeta na astrologia é diferente do que na astronomia , pois além de suas características físicas e matemáticas, como a órbita e outras propriedades computáveis, seu aspecto qualitativo e significado simbólico são considerados .

Uma esfera armilar e duas rodelas sobrepostas representando a Lua, a Terra e o Sol ( Giorgione , detalhe do friso das artes liberais e mecânicas , Casa Pellizari em Castelfranco Veneto )

Os planetas e seu número

O termo indica não apenas os planetas reais do sistema solar ( Mercúrio , Vênus , Marte , Júpiter , Saturno , Urano , Netuno ) e o planeta anão Plutão , mas também o Sol e a Lua , chamados luminares , embora não seja considerado um planeta Terra sendo a análise astrológica baseada no geocentrismo . [1]

Na astrologia clássica, até a descoberta de Urano por William Herschel em 1781, os planetas usados ​​na análise astrológica eram apenas sete.

Algumas escolas astrológicas, como a de Lisa Morpurgo, baseiam sua teoria em um sistema de doze planetas, dois dos quais ainda são considerados identificados [2] e temporariamente chamados de X (não deve ser confundido com o planeta X teorizado pelos astrônomos da época século XIX, etc.) e Y.

Após a descoberta do planeta anão Eris e de outros planetóides como Sedna , surgiram debates sobre se eles deveriam ou não ser considerados na análise astrológica.

Algumas escolas adicionam asteróides como Ceres , e especialmente Chiron , um planetóide transuraniano descoberto em 1977 e usado por astrólogos da escola relacional [3] .

Use para escrever o horóscopo

Os planetas viajam no sentido anti-horário do círculo zodiacal , o que Dante definiu oblíquo e sobre o qual se movem atraídos pela Terra , para satisfazer suas necessidades e oferecer suas influências e significados:

«Você vê como se ramifica a partir daí
o círculo alheio que os planetas trazem,
para satisfazer o mundo que os chama. "
( Divina Comédia , Paradiso , X, 13-15)

Tabela de horas "desiguais" ou "planetárias" de Egnazio Danti , que associa cada planeta ao respectivo dia da semana . [4]

Cada planeta está associado a algumas características peculiares, com tonalidades diferentes de acordo com as várias escolas astrológicas. Por exemplo, o Sol representa a parte masculina, razão e vitalidade, enquanto a Lua representa a parte feminina, receptividade e adaptabilidade. Os outros planetas, pelo menos na astrologia ocidental , derivam seu significado das divindades greco-romanas correspondentes, das quais tomaram seu nome. Assim Mercúrio , cujo deus governa a fala e o comércio, relaciona-se com aquela dimensão da vida feita de relacionamentos e comunicações. Vênus está ligado à esfera do amor e da paz , enquanto Marte está ligado à da guerra e da agressão . Júpiter é um símbolo de favor, benevolência, prosperidade, enquanto Saturno é um símbolo de obstáculos, dificuldades e fardos. [5]

Cada planeta representa, assim, o que Jung chamou de arquétipo , [6] ao qual um determinado aspecto ou elemento da realidade pode ser associado de tempos em tempos, que assim se torna objetivamente interpretável com base na lei da analogia , ou seja, por meio de uma abordagem qualitativa e não causal . Um legado dessa atribuição analógica pode ser encontrado na denominação atual dos dias da semana , em cada um dos quais se expressa uma qualidade temporal diferente conhecida pelo nome do planeta associado.

O movimento das estrelas , desde a antiguidade, foi considerado portador de um significado a ser interpretado de forma definitiva , não como um simples mecanismo sem finalidade:

"Portanto ele gerou o tempo junto com o céu. [...] Para que o tempo fosse criado, o Sol e a Lua e cinco outras estrelas, que são chamadas de planetas, foram feitas para distinguir e olhar para os números do tempo. Deus formado os corpos daqueles, sete em número, coloque-os nas órbitas, sete também, nas quais a circulação do outro faz seu movimento. Ele colocou a Lua no primeiro círculo que guarnece a Terra; o Sol na segunda, ao redor da Terra; e Lúcifer [Vênus], e o planeta que é sagrado para Hermes [Mercúrio], naqueles círculos que giram tão rápido quanto o Sol, mas com partida oposta, de modo que o Sol e o planeta de Hermes e Lúcifer, vêm cada um para o outro , e veio disso. [...] Nasceram então a noite e o dia, [...] e são o período do único e mais sábio movimento circular: e o mês em que a Lua, tendo percorrido a sua órbita, chega ao Sol, e o ano, quando o Sol percorreu sua órbita. "

( Platão , Timeu , X )
Mostrador do relógio astronômico da Torre dell'Orologio em Pádua , que reproduz os movimentos do Sol, da Lua e dos cinco planetas

A atribuição de um sentido finalístico aos fatos e acontecimentos da realidade era a mesma que na Roma antiga possibilitava a adivinhação a partir do exame das entranhas dos animais ou do voo dos pássaros . Um exemplo peculiar de sistema analógico ocorreu no final da antiguidade tardia na cidade de Carre , o antigo Harran , localizado no atual leste da Turquia , onde um culto politeísta ligado aos sete planetas se espalhou, talvez vindo de Ur , um cidade na Mesopotâmia inferior, que associava cada deus a uma cor , metal e figura geométrica particular, usada ainda hoje. [7] Sete templos foram erguidos nele, intitulados da seguinte forma:

A ciência astrológica dos planetas continuou a ser praticada no Ocidente, adotando esquemas semelhantes, e após um período em que caiu em desuso no início da Idade Média , floresceu novamente no Renascimento , onde foi dada grande importância ao estudo de analogias. . Na verdade, enquanto o pensamento lógico apreendeu as relações matemáticas e quantitativas dos planetas , o analógico apreendeu seus aspectos qualitativos e essenciais , unificando-os com os conteúdos de outras disciplinas como a alquimia e a numerologia .

Rudolf Steiner , em sua Ciência Oculta , onde descreve a evolução do cosmos e da Terra, também pretende se referir aos planetas em seu aspecto espiritual , ao invés do físico:

“Nós falamos aqui de corpos celestes, planetas e seus nomes exatamente no mesmo sentido que uma ciência mais antiga. Assim como a Terra física é simplesmente a expressão física de um grande organismo de alma espiritual, o mesmo ocorre com todos os outros corpos celestes; assim como o vidente , ao dizer "Terra", não pretende indicar o simples planeta físico, e ao dizer "Sol", não a única estrela física fixa, então, quando fala de "Júpiter" e "Marte", ele pretende se referir a vastos relacionamentos espirituais. "

( Rudolf Steiner , ciência oculta em suas linhas gerais [1910], página 102, traduzido por E. De Renzis e E. Bataglini, Bari, Laterza, 1947 )

A forma como os planetas interagem, girando uns em torno dos outros e consequentemente afastando-se ou aproximando-se, é, portanto, uma expressão de interações precisas e influências recíprocas de natureza espiritual:

«Os movimentos dos corpos celestes são determinados pelas relações recíprocas das diferentes entidades espirituais que os habitam. As posições e movimentos dos corpos celestes se originam de causas espirituais da alma e ocorrem de tal maneira que é possível que os estados espirituais ocorram no campo físico. "

( Rudolf Steiner , ciência oculta em suas linhas gerais [1910], página 96, traduzido por E. De Renzis e E. Bataglini, Bari, Laterza, 1947 )

Simbologia

O simbolismo dos planetas baseia-se na oposição de dois princípios: o masculino e o feminino , ou o ativo e o passivo, representados respectivamente pelo Sol e pela Lua. De acordo com a divisão tripartida hermética do corpo humano , o Sol ( Sun symbol.svg ) está associado à consciência do espírito , ou seja, à personalidade e individualidade, em vez da Lua ( Símbolo da lua ) está associado à alma , ou seja, à vitalidade universal e indiferenciada; [8] finalmente existe o corpo físico , que é o aspecto puramente material , associado à Terra e indicado por uma cruz ( Cross Coptos Ethiopian.JPG ) Com esses três ideogramas foi construído o simbolismo dos sete planetas conhecidos desde os tempos antigos, [9] como pode ser visto no seguinte esquema: [10]

Planetas sol lua Mercúrio Vênus Marte Júpiter Saturno Urano Netuno Plutão
Símbolos Sun symbol.svg Lua símbolo crescente.svg Mercury symbol.svg Venus symbol.svg Mars symbol.svg Jupiter symbol.svg Saturn symbol.svg Símbolo astrológico de Urano. Neptune symbol.svg Símbolo astrológico de Plutão.
Domicílio Leão Câncer Virgem
gêmeos
Escala de peso
Touro
Escorpião
Áries
Peixe
Sagitário
Capricórnio
aquário
aquário Peixe Escorpião

O círculo com um centro ( ) expressa unidade e perfeição representada pelo sol, enquanto o semicírculo ou xícara ( Lua símbolo crescente.svg ) indicam a própria receptividade e adaptabilidade da lua. Em vez disso, o símbolo da Terra ( Cross Coptos Ethiopian.JPG ), ao contrário dos dois planetas luminosos, nunca se repete por conta própria, pois a matéria é incapaz de se sustentar. [11] Mercúrio é construído com todos os três signos sobrepostos ( ), para formar uma harmonia . Vênus com o símbolo da Terra encimada pelo Sol ( ) indica o domínio da consciência sobre a matéria. Marte ao contrário ( Símbolo da terra alternate.svg ) apresenta a cruz (posteriormente transformada em flecha) [11] acima do círculo ( ), para expressar o domínio da matéria, mas também como ela é movida de baixo para cima pela consciência. Júpiter mostra como a alma (lua) prevalece sobre a matéria ( ), enquanto em Saturno é a matéria que pesa na alma ( ). [9]

Os astrólogos desde os tempos antigos, sempre de acordo com a polaridade masculino / feminino, atribuíram aos planetas dois domicílios , um para o dia e outro para a noite, com exceção dos dois Luminares , que, como você pode ver, têm apenas um. ; na verdade, acredita-se que o Sol, sendo visível durante o dia, tem sua casa à noite, ao contrário, a Lua, visível sobretudo à noite, tem sua casa durante o dia. [12]

Observação

  1. ^ Dicionário da astrologia - planetas , em www.astrologiainlinea.it . Recuperado em 14 de maio de 2021 .
  2. ^ Cópia arquivada ( PDF ), em astrologiamorpurghiana.it . Recuperado em 11 de junho de 2011 (arquivado do original em 6 de agosto de 2010) .
  3. ^ Astrologia online, a abordagem relacional na astrologia - parte 1 , em www.astrologiainlinea.it . Recuperado em 14 de maio de 2021 .
  4. ^ A primeira hora é aquela que determina a qualidade planetária de todo o dia; por exemplo, o sábado está associado a Saturno, um dia temido pelos romanos (ver Gnomônicos. História, arte, cultura e técnicas de relógios de sol , p. 11). As seguintes horas estão associadas a planetas diferentes de acordo com os dias da semana: "... são chamados planetários, porque em cada um dos ditos um planeta predomina, e domina, e por isso os dias da semana levam o seu nome" ( Tratado do uso da esfera de Egnatio Danti , página 18, Florença 1573).
  5. ^ Giancarlo Cervetti, O maravilhoso encanto do Zodíaco , Lampi di stampa, 2007.
  6. ^ Eugenio De Caro, A antropologia de Carl Gustav Jung: ensaio interpretativo , pag. 247, EDUCatt, 2013.
  7. ^ A antiga cidade de Harran. Arquivado em 4 de março de 2016 no Internet Archive.
  8. ^ Julius Evola, The Hermetic Tradition , p. 61, Mediterranee, 1996.
  9. ^ a b Edy Minguzzi, a estrutura oculta da Divina Comédia , p. 48, Scheiwiller Books, 2007.
  10. ^ É baseado no esquema presente em: Horus, Astrology of Horus , pp. 44-45, Mediterranee, 1997.
  11. ^ a b Thorwald Dethlefsen, destino como uma escolha , pp. 72-73, Mediterranee, 1984.
  12. ^ Helmut Lammer, Mohammed Y. Boudjada, enigmas de pedra. Os mistérios dos edifícios medievais , p. 64, Arkeios, 2005.

Outros projetos

Astrologia Portal de astrologia : acesse as entradas da Wikipedia que tratam de astrologia